Coronavírus no Brasil: boletim do Ministério da Saúde de sexta-feira (14.08) registra 106.523 óbitos por Covid-19

Coronavírus no Brasil

Coronavírus no Brasil: boletim do Ministério da Saúde de sexta-feira (14.08) registra 106.523 óbitos por Covid-19

O Brasil registrou mais 50.644 casos confirmados da Covid-19 e 1.060 mortes em 24 horas, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde divulgados na, sexta-feira (14/08). O balanço eleva o total de infecções para 3.275.520 e o total de óbitos para 106.523.

Ao todo, 2.384.302 pacientes se recuperaram da doença, e 784.695 estão em acompanhamento, segundo o Ministério da Saúde. 

São Paulo é o estado brasileiro mais atingido pela epidemia, com 686.122 casos e 26.613 mortes. 

Bahia é o segundo estado brasileiro com maior número de casos, somando 210.993, e o sexto em número de mortos, com 4.271 vítimas. Já o Ceará tem 196.144 infecções e 8.123 óbitos, o que o coloca atrás do Rio de Janeiro (com 189.891 infecções e 14.507 óbitos) como o terceiro estado com mais mortes.

Além de São Paulo, Bahia, Ceará e Rio de Janeiro e do Distrito Federal, outros sete estados ultrapassaram a marca de 100 mil casos da doença. São eles: Pará, Minas Gerais, Maranhão, Santa Catarina, Amazonas, Pernambuco e Paraná. Vale lembrar que em muitos Estados e cidades há baixo número de testagem, como Rio Grande do Sul e Porto.

O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de óbitos e casos de covid-19 oficialmente notificados. Só está atrás dos Estados Unidos, que registraram mais de 5,2 milhões de casos e mais de 168 mil mortes.

Já a taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes chegou a 50,7. 

Ministério da Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia.

Espanha termina a semana com quase três mil casos diários de Covid-19. Governo anunciou medidas para evitar que os jovens continuem se contaminando pela doença.

A América Latina superou os 6 milhões de casos na sexta (14.08). Ao todo, são 6.021.421 contágios oficialmente registrados e 237.745 mortes atribuídas à covid-19 na região.