Busca do consumidor por crédito registra alta de no mês de agosto, revela Serasa Experian

Gebbeg News - Cédula de Dinheiro - Brasil Notícias Economia

Crédito ao Consumidor

Busca de consumidor por crédito em agosto sobe pela primeira vez em seis meses, revela indicador da Serasa Experian

O Indicador de Demanda do Consumidor por Crédito da Serasa Experian mostra que houve uma alta de 0,7% na procura por crédito em agosto de 2020 frente ao mesmo mês do ano passado. Este foi o primeiro avanço interanual na demanda por crédito após seis quedas seguidas. A região Sudeste foi a que apresentou maior expansão na procura por crédito, de 2,8%, seguida de Sul, com +0,4%. Já as regiões Centro-Oeste (-6,4%), Nordeste (-0,6%) e Norte (-0,5%) apresentaram retração na demanda. Todas estas variações referem-se a agosto de 2020 perante agosto de 2019.

De acordo com o economista da Serasa Experian Luiz Rabi, essa alta confirma que os impactos do isolamento social na procura por crédito ficaram para trás. “Esse avanço é muito importante e significa que o pior já passou, estamos retornando aos níveis anteriores a essa crise. As pessoas estão buscando crédito para renegociar dívidas e para investir, como por exemplo, em imóvel”, avalia Rabi.

Quando considerado por faixa de renda, o indicador mostra que houve apenas uma queda, entre os consumidores que ganham até R$ 500,00, o que corrobora a percepção do economista. A maior alta foi verificada entre os que ganham de R$ 2 mil a R$ 5 mil.

Comparação mensal
Na comparação mensal houve recuo de 1,9%. Por região, o Norte registrou a maior queda na demanda, de 5,6%, seguido de Nordeste (-3,0%) e Sudeste (-2,7%). Já Centro-Oeste e Sul apresentaram alta de 1,9% e 0,8%, respectivamente.

Arquivo Gebbeg

Busca do consumidor por crédito registra alta de 13,1% em maio, revela Serasa Experian.

Na análise mensal, resultado foi positivo em todas as regiões do país, com destaque para o Centro-Oeste

Segundo o Indicador da Serasa Experian, a procura dos brasileiros por crédito cresceu 13,1% em maio, na comparação com abril deste ano. Esse foi o primeiro aumento da série mensal após três meses consecutivos de queda. A recuperação foi verificada em todas as faixas de renda analisadas e também nas regiões do país: Centro-Oeste (19,0%), Sul (15,2%), Norte (14,6%), Sudeste (12,1%) e Nordeste (10,4%).

“Após queda em abril, vimos que os consumidores iniciaram um retorno ao mercado de crédito em maio. Tal movimento, contudo, ainda está muito ligado à renegociação de dívidas embora já existam alguns sinais, ainda que tímidos, de busca de crédito para recuperação de consumo”, diz o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

O indicador mostra ainda que os brasileiros com maior renda foram os que mais solicitaram crédito em maio. O aumento na procura para os que ganham acima de R$ 10 mil mensais foi de 15%, enquanto a alta para os que estão na faixa até R$ 500 e de R$ 500 a R$ 1.000 mensais foi de 12,4% e 12,8%, respectivamente.