Flash News Brasil : vazamento de informações por Anonymous e Blackout Tuesday

Portal de Notícias Gebbeg Flash News

Flash News Brasil

Vazamento de informações por Anonymous e Blackout Tuesday

Andrė Mendonça: Determinei à Policia Federal abertura de inquérito para investigar vazamento de informações pessoais do presidente Jair Bolsonaro, seus familiares e demais autoridades. As investigações devem apurar crimes previstos no Código Penal, na Lei de Segurança Nacional e na Lei das Organizações Criminosas.

Dados foram vazados na segunda-feira pelo Anonymous, grupo internacional de hackers ativistas

Com a divulgação de dados pessoais e informações confidenciais do presidente Jair Bolsonaro e de aliados, na noite de segunda-feira (1º), internautas fizeram filiações em massa de membros do governo ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Os dados pessoais foram vazados pelo Anonymous, braço brasileiro do grupo internacional de hackers ativistas. Além do presidente, os filhos Eduardo, Flávio e Carlos Bolsonaro também tiveram suas informações pessoais reveladas, assim como os ministros Abraham Weintraub, da Educação, Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, e dos aliados deputado estadual Douglas Garcia, e do dono da Havan, Luciano Hang

Blackout tuesday,

Blackout tuesday, como ficou conhecido o movimento, é uma iniciativa em consenso em que gravadoras fecharam as portas, rádios pararam transmissões e artistas se silenciaram da internet. A motivação é gerar uma conscientização para o movimento antirracista que vem tomando força nos Estados Unidos e se espalhando no mundo todo após a morte de George Floyd por asfixia. 


Partindo da indústria fonográfica e seguindo para outros setores artísticos e da sociedade, o BlackOut Tuesday começou com a hashtag #showmustbepaused (O show precisa parar, em tradução) no intuito dos artistas tirarem de si os holofotes e virarem para a comunidade que tem sofrido com racismo estrutural.


Gravadoras, como Columbia Records, Sony Music, Universal e Warner Music, anunciaram que não terão expediente em apoio à campanha e ao movimento Black Live Matters.

OPAS BRASIL

“Apenas na semana passada, 732 mil novos casos foram registrados em todo o mundo, mais de 250 mil deles em países da América Latina. É uma séria preocupação que deve servir como apelo para que redobremos nossos esforços”