Fenabrave : vendas de veículos registram pequena reação em maio/20

Fenabrave : vendas de veículos
Fenabrave : vendas de veículos

Brasil Notícias Economia

Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores : vendas de veículos registram pequena reação em maio/20. Cadê a crise ?

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores divulgou na terça-feira (02.06.20), o desempenho dos emplacamentos de veículos no mês de maio e no acumulado de 2020.

De acordo com o levantamento realizado pela entidade, o Setor da Distribuição de Veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros), apresentou crescimento de 11,97% em maio, em relação a abril, totalizando 100.427 unidades emplacadas, contra 89.687 no mês anterior. Já na comparação com maio de 2019, quando foram licenciadas 358.438 unidades, houve retração de 71,98%.

No acumulado de janeiro a maio de 2020, a queda foi de 35,64%, com 1.031.324 unidades emplacadas, contra 1.602.524 no mesmo período de 2019, o que representa estar na 17ª. colocação, nos acumulados de janeiro a maio, de todos os tempos.

Segmentos em destaque

Automóveis e Comerciais Leves – Os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, também registraram crescimento, de 10,29%, em maio, na comparação com o mês anterior, somando 56.639 veículos emplacados, contra 51.355 em abril de 2020.

Se comparado com maio do ano passado, quando o mercado somou 234.147 unidades, o resultado aponta baixa de 75,81%, o que significa que maio de 2020 está na 39ª. colocação entre todos os meses de maio da série histórica de vendas dos segmentos.

No acumulado dos cinco meses, esses segmentos retraíram 38,14%, com o total de 640.525 unidades neste ano, contra 1.035.427 no mesmo período de 2019, passando a estar na 19ª. colocação entre os acumulados, dos anos anteriores.

Caminhões – O segmento de caminhões dá sinais de recuperação gradativa, alcançando 21,13% de crescimento em maio, sobre abril deste ano, totalizando 4.736 unidades emplacadas, contra 3.910 unidades em abril. No entanto, na comparação com maio de 2019, quando foram vendidos 9.197 caminhões, maio de 2020 ficou 48,5% atrás. Se considerarmos o acumulado dos cinco primeiros meses do ano, a queda foi de 26,09%, passando de 39.061 unidades (2019) para 28.870 caminhões comercializados em igual período de 2020.

Motocicletas – As vendas de motos ao mercado interno tiveram aumento de 3,42% em maio de 2020, sobre abril, passando de 28.555 unidades, para 29.220 motos emplacadas. “O crescimento pode ser atribuído ao aumento de demanda por parte dos profissionais e empresas de delivery (entrega) e pelo fato de algumas pessoas terem deixado de usar o transporte coletivo para aderir ao de duas rodas, contribuindo para o isolamento social”, defendeu Carlo Porto, Vice-Presidente de Motocicletas da FENABRAVE, para quem o aumento poderia ter sido até maior, considerando os baixos estoques das Concessionárias, em relação a modelos de baixa cilindrada (até 250cc).

O acumulado de 2020 está na 19ª. posição do ranking dos acumulados históricos e na 24ª. posição, se considerado apenas o mês de maio.

Tratores e Máquinas Agrícolas – Com dados apenas de abril (dados de maio ainda não foram fechados, pois esses veículos não são emplacados), o segmento de tratores e máquinas agrícolas não sofreu forte queda, sustentado pela precificação do câmbio nas lavouras de soja, milho e proteína animal, contabilizando retração de 15,3% no quadrimestre de 2020, contra igual período de 2019. No total, foram vendidas 10.939 máquinas agrícolas, no primeiro quadrimestre de 2020, contra 12.980 unidades, no mesmo período do ano passado.

Mercado de Usados reage em maio

Em maio deste ano, as transações de veículos usados, considerando todos os segmentos automotivos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos), totalizaram 440.148 unidades, alta de 121% sobre as 199.161 unidades comercializadas em abril. Na comparação com maio de 2019, quando 1.276.109 veículos foram transacionados, houve baixa de 65,51%.

No acumulado de janeiro a maio de 2020, foram negociadas 3.761.339 unidades, apontando retração de 34,70% sobre o mesmo período de 2019, que somou 5.760.212 veículos usados, de acordo com o levantamento realizado pela entidade.

Para os segmentos de automóveis e comerciais leves, as transações, em maio, somaram 318.150 unidades, 118,43% acima dos 145.654 veículos transacionados em abril.

Já em relação aos 958.721 veículos vendidos em maio do ano passado, houve queda de 66,82% no mercado de usados. No acumulado de janeiro a maio deste ano, as vendas dos dois segmentos representaram 2.800.390 veículos transacionados, com retração de 35,15% ante as 4.318.366 de igual período do ano passado.

Deste total vendido, nos segmentos de automóveis e comerciais leves, os modelos, com até 3 anos de fabricação, representaram 12,06% do total comercializado em maio, e 11,49% do total do acumulado do ano.

Projeções serão revisadas no fechamento do semestre

Em função das incertezas que cercam a economia e o desempenho do Setor da Distribuição de Veículos, que ainda sofre os efeitos do isolamento social e lock down, a FENABRAVE não revisará as projeções para 2020, até o fechamento do primeiro semestre. Assim como o PIB, devemos ter um resultado inferior ao de 2019, mas só teremos como projetar isso após a retomada plena de todas as Concessionárias”, informou Alarico Assumpção Júnior, Presidente da FENABRAVE, para quem a falta de liquidez das Concessionárias segue sendo um problema grave para o Setor. “Sem crédito, não temos como preservar empresas e empregos e isso é algo preocupante. Da mesma forma, é preciso garantir crédito e taxas de juros atraentes para o consumidor voltar à ativa”, alertou o Alarico.