Ministério Público denuncia Geraldo Alckmin e deflagra Operação Alto Escalão com alvo Agnelo Queiroz

Gebbeg - Ministério Público - Agnelo Queiroz e Geraldo Alckmin
Gebbeg – Ministério Público – Agnelo Queiroz e Geraldo Alckmin

Ministério Público denuncia Geraldo Alckmin e deflagra Operação Alto Escalão com alvo Agnelo Queiroz

Ministério Público de São Paulo denunciou, na quinta-feira (23), Geraldo Alckmin (PSDB), ex-governador de São Paulo. O tucano é acusado de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo as investigações, Alckmin recebeu R$ 2 milhões em dinheiro vivo da Odebrecht durante a campanha para o governo paulista em 2010 e R$ 9 milhões no pleito que garantiu sua reeleição em 2014.


OPERAÇÃO ALTO ESCALÃO
O Ministério Público do Distrito Federal deflagra uma operação que investiga o pagamento de propina na contratação de leitos para a rede pública de saúde na gestão do ex-governador Agnelo Queiroz (PT).

A ação, batizada de Operação Alto Escalão, que é coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) também tem como alvo o ex-secretário de Saúde Rafael Barbosa

Uma mala abarrotada de dinheiro foi apreendida durante a Operação. O dinheiro, cédulas de real e de dólar, foi encontrado na casa de Adriana Aparecida Zanini, vice-presidente do Ibesp, entidade que teria recebido a verba do governo.

Agnelo é conduzido à delegacia por porte ilegal de arma.